segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

GINA

Primeiro, um pequeno esclarecimento. Não, não é aquilo que alguns de vocês - suas mentes perversas - estão a pensar.

Meet GINA Light Visionary Model!

A busca por carroçarias cada vez mais leves é um dos grandes desafios dos projectistas de automóveis. Alumínio, titânio e fibra de carbono são os materiais mais utilizados na criação de um veículo, mas porque não utilizar tecido? Foi justamente isso que a BMW fez com o seu novo carro conceito... Denominado GINA Light Visionary Model, o modelo, uma espécie de Z4 de pano, segue o que a marca chama de 'design orgânico'.
Capaz de mudar de forma, o carro futurista possui um chassis composto por cabos de alta resistência e barras de fibra de carbono. Por baixo dos panos (sem trocadilho), a BMW afirma que o GINA - sigla em alemão para Geometria e Funções Adaptavias - possui uma série de pequenos motores elétrico-hidráulicos, responsáveis pelas mudanças no formato da carroçaria.
Os faróis, ficam escondidos sob o tecido quando estão apagados e abrem-se como pálpebras ao serem acionados, imitando os movimentos do olho humano.
Apesar do aspecto metálico do tecido que cobre o chassis, pequenos detalhes denunciam o material alternativo. Ao abrir as portas vê-se claramente o tecido, que fica enrugado. O acesso ao motor é como abrir uma casaco, contudo, em vez de um fecho, motores elétricos tratam da abertura do capô. Mesmo sendo algo impensável para os tempos atuais, a BMW afirma que a solução pode ser usada na indústria. Quem diria que mecânicos no futuro seriam substituídos por costureiros.
video

É apenas o meu próximo carro...ou não!

3 comentários:

acandeia disse...

lol, gosto particularmente do sinal de luzes ou será o piscar de olhos ;)

Bjs

Pratas disse...

Já conhecia, tinha isso num draft :) Está fantástica a ideia, resta saber se vai ser comercializado ou não. Vou fazer um share :) Abraço

sedi disse...

acandeia: :-)

Beijinhos

Pratas: Está genial!!

Abraço